RESPONDER À SIDA

not8665«Projecto sorriso» ao lado dos seropositivos na Costa de Caparica

Década de 90. A Sida (Síndroma de Imunodeficiência Adquirida) adquiria em Portugal e a nível internacional toda a sua visibilidade. O país acordava para uma doença silenciosa e percebia que não tinha resposta para ajudar as vítimas seropositivas.

A Costa de Caparica é uma localidade do concelho de Almada, na periferia da cidade de Lisboa. Uma localidade piscatória banhada pelo mar em toda a sua extensão. Por ser um local de periferia, o fenómeno da toxicodependência tornou-se muito forte e consequência disso, o fenómeno da Sida vitimou muitas pessoas. Na altura os tratamentos estavam ainda na sua “primeira fase e as consequências na saúde das pessoas eram complicadas, remetendo-as para situações frágeis, sem meios socio-económicos para sobreviverem e, por isso, o fenómeno da pobreza era base comum das pessoas que nos procuravam”, recorda o Pe. António Pires, pároco em Nossa Senhora da Conceição, na Costa de Caparica, diocese de Setúbal.

Foi para responder às necessidades dos seropositivos que o Centro Social e Paroquial Nossa Senhora do Carmo, na Costa de Caparica, criou o Projecto Sorriso. O Centro data de 1989 com as habituais valências para crianças e idosos. Em 1996 propôs-se lançar uma valência “atípica” e acompanhar os seropositivos da Costa de Caparica, da Trafaria e do restante concelho de Almada, juntando-se assim à Caritas diocesana de Setúbal e à Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.

Ler mais>>

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s