MARIA DE LOURDES PINTASSILGO

Imagem em http://www.paudio.com.pt/

Hoje, dia 16 de Janeiro, às 21h , na RTP2,  passa um documentário sobre Maria deLourdes Pintasilgo, de Graça Castanheira. Um documentário sobre a vida, as convicções e a carreira da primeira e única mulher que ocupou o cargo de Primeiro-Ministro de Portugal, no mês em que celebraria 80 anos.

A não perder!…

Ler aqui o artigo do Público sobre o documentário.
«Graça Castanheira começa por introduzir a figura pública e política, alguém que fazia confusão à direita política porque, a certa altura do seu percurso, optou por uma viragem à esquerda. “Não era fácil ver alguém da ala católica, ligada a Marcello Caetano, estar de repente do outro lado, apoiada pelas forças que fizeram o 25 de Abril”, lembra o ensaísta Eduardo Lourenço. “[Pintasilgo] não só se integrou na nova dinâmica do 25 de Abril como tomou a dianteira. E cada vez deslizava mais para a esquerda.”»

DE VOLTA

Há já muito tempo que não escrevo no blogue: mudei de Agrupamento, as tarefas que desempenho são outras, tive que ajustar as rotinas e, confesso, fui um pouco preguiçoso.

Com a assinatura deste acordo e perante o interesse que todos nós temos em “ler” e “perceber” o texto do acordo, decidi retomar o blogue.

Por princípio sou sempre defensor do diálogo social e, portanto, fiquei muito satisfeito com o acordo alcançado, com a disponibilidade manifestada por todas as partes em alcançar uma plataforma de entendimento: é a educação que ganha

Contudo, há ainda um conjunto de questões que importa esclarecer:

  • aplicação do novo modelo de avaliação, instrumentos de observação de aulas,…
  • transição para o novo modelo de carreiras, nomeadamente os que estão posicionados nos índices 245, 272, 299 e 340;
  • contagem de todo o tempo de serviço (acho uma imoralidade a não contagem do tempo “congelado” na transição para a nova carreira…)
  • etc.

Consultar:

BOM REMÉDIO

Comecei a minha carreira de jornalista no Diário de Notícias.
Tinham passado ainda poucos anos da breve passagem de Saramago pela direcção do Jornal. Não deixara saudades.
Ficou a imagem de perseguidor feroz dos adversários numa passagem tristemente marcada pelo saneamento político de dezenas de jornalistas.
Viviam-se tempos difíceis de enorme tensão política e luta ideológica. Mas, então como agora, houve quem soubesse escolher o respeito pela liberdade de expressão dos “inimigos” e os que não resistiram à tentação de tentar, por todos os meios, e em nome de novas verdades absolutas, prolongar os tempos da censura.
A defesa da liberdade de expressão e crítica aberta não foi então a marca de água do escritor.
Não serve o argumento para coarctar a sua. Tem Saramago direito a propagar o seu jacobinismo e dizer o que pensa. Até de declarar guerra a Deus e às religiões embora o respeito pela liberdade dos outros aconselhasse, aqui como em tudo, a dispensa do insulto fácil.
Os que acreditam em Deus esperam que as dúvidas de Saramago sobre a Sua existência se dissipem, um dia, num encontro a dois. Onde, para espanto do escritor, em vez do juiz cruel que a sua imaginação produziu e a razão rejeita se encontrará com O Pai infinitamente bom. Capaz de compreender toda a arrogância e perdoar o insulto.
Aos crentes, incapazes da mesma atitude, resta: não comprar.

HORA DE INVERNO

stll_alarm_clock_snoozeNesta madrugada os relógios atrasam uma hora em Portugal, entrando-se na chamada Hora de Inverno, proporcionando mais uma hora de sono ou de trabalho, de acordo com a situação.

Esta hora vai manter-se até ao dia 29 de Março de 2009, quando os relógios forem adiantados 60 minutos, dando-se início à hora de Verão.

É A VIDA…

laranja_psd

Em primeiro lugar quero felicitar os vencedores nestas eleições autárquicas no Concelho da Lourinhã. O povo votou e escolheu a governação que entendeu para este concelho a que pertenço. E, como é hábito dizer… se o povo escolheu desta maneira é porque escolheu bem e com bom senso. O povo considerou que se deveria apostar na certeza do que já conhece; o povo rejeitou a incerteza de um caminho sem chama e sem rumo definido.

Depois, quero salientar o facto de ano após ano, o PSD insistir em dar tiros nos pés: é que este foi mais um em que isso aconteceu.

O que de positivo se tinha conseguido nas eleições de 2005, foi atirado pela porta fora durante estes 4 anos. Mais uma vez se confirma a especial vocação do PSD da Lourinhã em não conseguir manter homens e mulheres que poderiam representar uma mais-valia para o concelho.

Mais 4 anos de travessia do deserto, mais 4 anos para deitar fora algumas das pessoas que deram o seu nome nas listas do PSD, mais 4 anos para nada se fazer no sentido de mostrar à população do Concelho da Lourinhã que vale a pena votar no PSD, que vale a pena mudar; e não basta dizer que é preciso mudar…

Conclusões:

Em 2005 votaram 13.173 eleitores.Em 2009, votaram 13.208 eleitores.

Verifica-se, portanto que o n.º de participantes nesta eleição se manteve no mesmo nível.

Neste quadro, o PS obteve mais 203 votos do que em 2005. A CDU teve mais 169 votos. Ao contrário, o PSD teve menos 789 votos do que nas anteriores eleições autárquicas.

  • José Manuel Custódio reforçou a sua maioria;
  • A CDU conquistou, pela primeira vez, um mandato na Assembleia Municipal;
  • O PSD teve uma estrondosa derrota eleitoral.

É a vida…. Pode ser que desta vez tenham aprendido a lição.

A ver vamos…

2005

2009

%

mandatos

%

mandatos

PS

PSD+CDS

PS

PSD

PS

PSD

PS

PSD

Câmara Municipal

54,31%

39,25%

4

3

57,13%

32,56%

5

2

Assembleia Municipal

51,47%

40,72%

12

9

53,32%

34,64%

12

8(1)

Atalaia

71,81%

21,37%

7

2

71,49%

19,56%

7

2

Lourinhã

52,66%

39,74%

7

6

60,7%

27,85%

9

4

Marteleira

48,49%

43,58%

5

4

49,06%

45,07%

5

4

Moledo

51,69%

41,89%

4

3

51,53%

43,39%

4

3

Miragaia

65,89%

29,01%

6

3

Ver tabela abaixo

Moita dos Ferreiros

20,28%

74,57%

2

7

22,16%

70,66%

2

7

Reguengo Grande

53,24%

36,57%

5

4

55,56%

33,82%

6

3

Ribamar

31,83%

34,63%

3

3(1)

32,43%

51,26%

3

5(2)

Santa Bárbara

31,89%

62,91%

3

6

53,92%

40,62%

5

4

São Bartolomeu

68,17%

27,76%

5

2

69,38%

25,69%

5

2

Vimeiro

58,56%

34,12%

6

3

54,51%

36,48%

5

4

(1)    O vigésimo primeiro mandato foi para a CDU.

(2)    O sétimo mandato foi para uma lista de independentes

(3)    O sétimo mandato foi para a CDU

2009

%

mandatos

PS

Independentes

PS

Ind.

Miragaia

41.36%

52.51%

4

5