O PS VAI FORMAR GOVERNO! SOMOS RESPONSÁVEIS, PÁ???

Rosa, de Salvador Dali
Rosa, de Salvador Dali
Anúncios

EUROPEIAS 2009

Abstenção – sondagens

  • (61,5%-65,5%) Intercampus TVI
  • (61% – 65%) RTP
  • (60,7% – 64,3%) Eurosondagem SIC

A abstenção nas eleições europeias de 2004 foi de 61,40%.

Os níveis elevados da abstenção continuam. Espero para ver o debate.

Será que, mais uma vez, vamos ver os partidos a atribuir culpas uns aos outros sem se preocuparem com esta infeliz realidade que há muito se verifica no nosso país e, de resto, em quase todos os países europeus?

Este inquérito vale o que vale…. mas verifico que quem passa por aqui acha que se deveria avançar para o voto via internet. Será que esta não seria uma via para ajudar a diminuir a abstenção? Concerteza que não basta… é preciso mais: mais debate, mais reflexão sobre a europa e a sua real importância para o mundo de hoje.

POR UMA EUROPA FORTE

toppage_logo_pt«Não é indiferente um ou outro candidato. Eles têm de ser o reflexo de todos nós seja qual for o partido que lá os coloque. Sabe-se que são representantes de grupos políticos. Mas antes disso, dum país que é o nosso». [Ler mais>> ecclesia]

A 4 horas do fecho das urnas, ainda vale a pena este apelo: VOTAR!

Votar, por cada um de nós, pelo país e pela Europa! Muito do nosso futuro está em jogo no Parlamento Europeu. O interesse nacional e europeu está na nossa mão: não deixemos que outros decidam o que só cada um de nós pode fazer. VOTA!

Ler o livro “60 Anos de Europa

selo-acordo-ortografico

DIA DA TERRA

O dia 22 de Abril, Dia da Terra, chama a atenção dos governantes para os problemas que afectam o nosso planeta, nomeadamente o aquecimento global e a poluição.

O Dia da Terra foi instituído em 1970 pelo Senador norte-americano Gaylord Nelson, que convocou o primeiro protesto a nível nacional contra a poluição. A partir de 1990 a data internacionalizou-se, ao mobilizar muitos milhões de pessoas em 141 países.

PRIORIDADES DE FORMAÇÃO CONTÍNUA PARA 2009

crayons_education_72ppiPor Despacho de 27-01-2009 do Secretário de Estado da Educação, define-se as temáticas prioritárias de formação contínua de professores para 2009:

  • Ciências de especialidade que constituem matéria curricular nos vários níveis de educação e ensino;
  • Projecto “Competências TIC” no âmbito do Plano Tecnológico da Educação;
  • Avaliação de desempenho.

Calendário para inscrição e realização dos exames dos ensinos básico e secundário em 2009

exameDespacho n.º 3536/2009. D.R. n.º 19, Série II de 2009-01-28 (Ministério da Educação – Gabinete do Secretário de Estado da Educação)

Define a calendarização relativa à realização das provas de exames nacionais e dos exames de equivalência à frequência dos ensinos básico e secundário no ano lectivo 2008/2009.

Concurso Professores – Angola

O governo português (penso que através da DGRHE) vai lançar (entre final de Agosto e Outubro) o concurso público para a selecção dos 200 professores que irão dar aulas em Angola no âmbito do Programa Apoio ao Reforço do Ensino Secundário (PARES), uma parceria entre Portugal e Angola para promover o ensino do Português na ex-colónia.

Critérios exigidos para participar no concurso público (entre outros):

  • formação pedagógica adequada;
  • professores sem vínculo com o Ministério da Educação.

A partir do próximo mês de Setembro arrancam para a ex-colónia portuguesa os primeiros vinte professores.

Cuanza Sul, Benguela (litoral), Moxico (leste) e Cunene (sul) são as províncias-alvo identificadas pelo governo angolano como sendo as primeiras a beneficiar do programa de colocação de professores.

O vice-ministro angolano da Educação disse que já estão no terreno coordenadores a trabalhar para a montagem de todo o sistema logístico, condições necessárias para a recepção dos docentes.

“Temos de criar uma base logística para acolher os professores e criar condições de trabalho nas instituições onde vão trabalhar”, disse Pinda Simão, acrescentando que os docentes portugueses, além de assegurarem a formação de professores nas diferentes instituições, vão também prestar ajuda na organização e gestão das instituições.

Segundo o governante angolano, o principal objectivo da vinda dos docentes é a preparação de professores que vão intervir no ensino básico e, particularmente, no primário, “os alicerces do sistema educativo”.

“Como estamos a trabalhar no sentido de melhorar as competências dos professores, nós teremos de reforçar esta parte e, como podem verificar, duas das quatro províncias terão certamente mais dificuldades que as outras, Moxico e Cunene, onde queremos incidir o nosso esforço”, frisou o vice-ministro.

Pinda Simão salientou que estas quatro províncias foram as primeiras escolhidas por apresentarem maiores dificuldades na colocação de professores formados e por estarem nelas instalados os Institutos Normais de Educação de Angola.

De acordo com Pinda Simão, o programa prevê inicialmente a vinda de 200 professores, mas o Governo de Luanda vai continuar a trabalhar no sentido de receber um maior número de docentes logo após o início do projecto.

Portanto, face às poucas informações existentes, todos os interessados deverão fazer “visitas” regulares ao site da DGRHE e do Ministério dos Negócios Estrangeiros.