Crianças ligam para o SOS preocupadas com a situação dos pais

O serviço SOS Criança está a receber telefonemas de crianças preocupadas com a “instabilidade do mundo laboral dos pais” devido à crise, disse o coordenador do serviço, Manuel Coutinho.

E alguns… dizem que estamos no caminho certo….

Anúncios

NÓS NÃO SOMOS BURROS… NEM INGÉNUOS.

gascloro1

O AMBIENTE ESTÁ IRRESPIRÁVEL

Os meios de comunicação social têm trazido a público histórias de intriga política que “não lembram  ao diabo”… ou melhor lembram a quem pretende a “todo o custo” ocupar as cadeiras do poder.

Mas… em política não vale tudo: há silêncios que fazem mais barulho do que muita gritaria: o povo português também não é INGÉNUO.

Se antes estava em dúvida… agora, mais do que nunca, tenho certezas:

  • Não acredito nos actuais dirigentes do PSD;
  • A intriga interessa sobretudo a quem quer desacreditar a democracia portuguesa (6 meses de interregno à democracia?… Asfixia democrática?… Escutas em Belém?… Invasão espanhola?… Escutas no Público? Aliança PS/BE?… )
  • MFL não merece voltar ao poder… não merece a minha confiança!
  • Os BE têm revelado aquilo que VERDADEIRAMENTE pretendem: confundir… agitar… opor-se… Contribuir para uma boa solução de poder? Isso é demasiadamente burguês…
  • Apesar de algumas dúvidas que se prendem com o sector da educação (tenho esperança de que a partir de 28 de Setembro a Ministra da Educação seja outra…), votar PS é cada vez mais escolher um caminho de liberdade, um caminho de lucidez e de aposta no futuro de Portugal.

Nas próximas eleições presidenciais… ajustaremos as contas que agora ficam por fazer! Estou indignado!

É PRECISO AREJAR PORTUGAL!

[Foto daqui]

CRISE? QUE CRISE?

crise, Crise, CRISE, CRISE ….

Todos falamos da crise! Todos temos muitas soluções para a crise! Todos somos entendidos em economia e finanças! Mas de que crise falamos? A crise dos poderosos ou a crise dos que há já muito tempo passam fome?…

E temos falado das injustiças? E temos falado da exploração? E temos falado das desigualdades? E temos falado da miséria? E temos falado da especulação? E temos falado da ganância? E temos falado da crise de valores? E temos falado da manipulação política da crise? E temos falado da demagogia? E temos falado dos oportunistas? E temos falado…

De que crise falamos?

VEMOS, OUVIMOS E LEMOS… NÃO PODEMOS IGNORAR!

CRISE = CATÁSTROFE se for administrada apenas por países ricos

a703a9baea30f3ff6bf3f402bc5dfeadA Santa Sé advertiu que a crise financeira se converterá numa catástrofe se for administrada unicamente pelos países ricos. O aviso foi lançado pelo arcebispo Celestino Migliore, observador permanente na sede da ONU em Nova York, um dia antes do início da Conferência promovida pela Assembleia Geral das Nações Unidas em Doha, Qatar.

Ler mais>>

A CRISE DÁ PARA PENSAR

//www.dailydigitalphoto.com)
Jodi Esplin, Street Noise, in Daily digital photo (http://www.dailydigitalphoto.com)

1.- VER: Crise financeira e crise social, porquê ?

Estão postos em causa a dignidade da pessoa humana, o sentido da verdade e o sentido da vida, do sofrimento e da morte, a distinção entre o bem e o mal, e a harmonia entre a liberdade e a responsabilidade. Porém são pilares fundamentais estruturantes da sociedade a liberdade, a justiça, a solidariedade e a paz. Quando se cultiva a competição e o individualismo selvagem, deixa de haver moral por mais leis que se façam.

2.- Há entidades bancárias a aliciar pessoas e famílias para esquemas de crédito que, entre outras coisas, propõem adiantamento de salário ou compras a crédito com pagamento no final do mês apenas de uma parte e o restante a pagar mais tarde  sujeito a juros. É facilitismo pelo que pessoas e famílias se habituam a viver acima das suas posses. Promove-se um consumismo desenfreado e tantas vezes inútil.

3.- Muitas empresas têm estado a fechar, lançando milhares de pessoas no desemprego, sem encontrar resposta no mercado de trabalho.

4.- Quando o dinheiro, o lucro é o deus supremo é ele que domina as intenções das pessoas. É a planificação a curto prazo para obter rendimentos e são gestores que pouco se importam com as consequências, favorecendo o compadrio, a cunha e a corrupção…

A miragem cega do lucro suscita formas ilícitas e anti-sociais de comércio como a droga, as armas, tráfico de pessoas, prostituição… e outras.

.

5.- REFLECTIR: A vida económica é um espaço de iniciativa, de troca, de eficiência tendo em conta que as pessoas, as empresas e os povos encontram aí o melhor modo de prover às necessidades de bens e de serviços. Não pode estar sujeita à cobiça e à ganância desenfreadas, ao poder e ao domínio de alguns gerando desigualdades tão profundas.

6.- O capital financeiro tem de ter uma correlação com o trabalho. É o trabalho que produz riqueza, que acrescenta valor. A autonomia do capital financeiro ou seja o aumento da riqueza que não resulta do esforço e do trabalho é um artifício que deu nesta crise. Não esqueçamos o que nos ensina S. Paulo: Quem quiser comer deve trabalhar. A Igreja tem aí um grande desafio que é ajudar as pessoas a não perder a esperança e a encontrar disponibilidade para trabalhos dignos e honestos.

7.- O Bispo de Leiria-Fátima perante os peregrinos  falou da crise do sistema financeiro que é resultante de “uma crise de valores, de ausência de ética, transparência e justiça”. Acrescentou ainda que “esta crise do sistema financeiro não pode ser vista apenas como um mero mau funcionamento do mercado”.

.

8.- AGIR: Todos nós somos chamados a repensar o nosso modo de vida marcado por um consumismo desenfreado e vida dominada pelos interesses imediatos, pelos negócios e divertimentos de cada um. Quando o homem rejeita Deus e o expulsa da sua consciência, da sua vida e até dos espaços públicos, fica cada vez mais só e vazio.

9.- A ganância cega tem outros efeitos funestos que são os preocupantes problemas ecológicos: o buraco na camada de ozono, a poluição dos rios e mares e da atmosfera, a desertificação e alterações climatéricas.

10.- A degradação é da nossa responsabilidade. A nossa forma de proceder na utilização das coisas resulta da educação cívica dos adultos, jovens  e crianças. É nas famílias, desde cedo, que as crianças devem ser educadas para a protecção ambiental e a economia dos recursos. O futuro do planeta depende de cada um de nós e da educação que transmitimos às novas gerações.

.

É urgente actuar!

.

Crise: apelo à reorientação

A crise da sociedade instalou-se no mundo e está a manifestar-se com doenças sociais graves. Começou com a degradação moral e agora vê-se a degradação social e económica… e corremos o risco de uma rebelião.

A ganância e ambição de uns desrespeitando outros geram desigualdades tremendas, pobreza e miséria, fome e morte. Os sintomas da crise social têm-se vindo a manifestar por ondas: crise da agricultura, crise da construção civil, crise do petróleo, crise alimentar… são cada vez mais os sintomas.

A escalada de preços dos combustíveis e dos alimentos é uma questão muito preocupante.

Porque não procuramos as causas dos problemas e as soluções para eles?

LER MAIS…

.